Hoje alimento-me das palavras, a maior parte delas, encontro-as escritas, nos mais variados sítios por onde me passeio nos fins de tarde dos dias mais ou menos vazios... ou pelas madrugadas fora, na ausência das horas que me controlam, mas que por um qualquer motivo, ficaram presas no relógio pendurado naquela parede branca atrás de mim e para onde nem sequer olho...
Palavras escritas, faladas ou ouvidas, são palavras que definem sentimentos. Podem confortar, alegrar, dar esperança ou tirá-la… podem excitar, insinuar, esconder ou mentir. São apenas palavras…
Algumas dessas palavras são tão belas, que me recuso a colhê-las para mim, deixo-as ficar no mesmo sítio, para que possam ser admiradas por todos os olhos que as encontrem também. Outras são demasiado caras, sempre o foram e só com um dicionário por perto, as conseguiria alcançar, mesmo não sabendo muito bem o que fazer com elas... por isso nem sequer lhes tento chegar perto. Outras ainda, são demasiado floreadas e engenhosamente complicadas de modo que de nada me serviriam também, por isso, deixo-as para os entendidos. Há ainda aquelas, que me acenam com sorrisos, mas são demasiado oferecidas, não as levo, deixo-as ali, para que outros se sirvam...
Há também aquelas que magoam, que me ferem os sentimentos e me entristecem profundamente… não as quero, não as desejo nem as ofereço a ninguém. São horríveis!
Sou esquisita, só gosto daquelas outras mais simples, que me enchem o olho logo no primeiro encontro e é dessas mesmo que me alimento e as devoro logo ali, naquele preciso momento.
Gosto muito de palavras, embora elas não sejam tudo...

25 impulsos:

tempoparaamar disse...

Palavras simples e belas,e é dessas que eu gosto.Beijinhos e boa semana.Salomé

cruelenelcartel disse...

finalmente te volto a encontrar.
bjs

as velas ardem ate ao fim disse...

Costumo dizer que até elas nos traem por muito que nos custe.Mas prefiro uma má palavra ao silencio.

bjo

Por entre o luar disse...

Aquilo que é simples é o mais bonito e o mais tocante..:)

Beijinho e sorriso*

Azul disse...

Boa Impulsos!

Fiquei sem... palavras.
FABULOSO!

Beijo
Azul

Oliver Pickwick disse...

Texto fantástico, querida Cleo! Uma crônica de rara beleza acerca das palavras e dos seus efeitos. Acredito que é o seu melhor texto entre todos que li aqui.
Já que gostas, desejo-lhe uma semana repleta de palavras simples, doces e suaves, por que na simplicidade se esconde o segredo de todas as coisas.
Beijos!

Anónimo disse...

Impulsos,

Não existam palavras que não possamos agarrar... podemos, claro, fruto da nossa vontade, não as querer, mas, querendo-as, elas não nos são uma impossibilidade... mesmo as técnicas, as mais rebuscadas (aparentemente), as estrangeiras, estão tão-só ao alcance do nosso entendimento porque precisam de outras palavras para sobreviver (leia-se: serem compreendidas...).

Óbvio que há palavras que nos enchem melhor as medidas, digamos assim... mas escolher entre as palavras, é uma acção de liberdade total, em que não existem restrições, limites, impossibilidades...


Um beijo para si, José

Daniel Aladiah disse...

Querida Cleo
E alimentas de palavras os outros que te lêem e se deleitam...
Gosto muito da Katie Melua!
Um beijo
Daniel

Vício disse...

pena que numa sociedade como a nossa, grande parte das palavras sejam "fast food"...

Secreta disse...

Não são tudo , as palavras. Mas , são sem dúvida um bom alimento!
Beijito :)

Dark-me disse...

deixo apenas as minhas palavras silenciosas :)

Dark kiss

Plum disse...

Também gosto das palavras simples!***

bono_poetry disse...

gosto de todas...as efemeras que ocupam o seu espaco curto...as pentatonicas que melodiam cada verso ou prosa...nao gosto de acentos...prefiro acentuar na construcao...fazem-me rir as raras...enlevam o sorriso...sou viciado nas reticencias...enfim...principia a forma de comunicar...nao sou capaz de castrar uma palavra mesmo que solitaria nada exprima...se houvesse linguistica forense...seria o carpinteiro que as moldaria...nao as queria inventar...viriam sem acentos e tds sabemos no que iria dar!!!

gostei muito do post!!!

Nilson Barcelli disse...

Sendo que há palavras para todos os gostos (e ainda bem), tens um gosto esquisito... mas bom, porque na simplicidade é que está um dos segredos mais importantes das palavras.

Boa Páscoa, beijinhos.

Black Rose disse...

O poder das palavras pode ferir muitos sentimentos, magoar a alma, mas também têm o poder de fazer sorrir...

Anónimo disse...

Lindo as palavras que nos deixas.
É um prazer lêr-te.
Beijinho amigo

Nasasasdosonho

Dias disse...

Amo as palavras. Joga-las, enreda-las, reconstruí-las, molda-las... ouvi-las, grita-las... arremessalas...

Tu, nessa tua capa de modéstia, impar na arte, de verbos pequenos monumentos constróis.

Parabéns miúda

Abraço forte

Defensor disse...

Salve
As palavras alimentam as idéias...
Abraços

GZ disse...

palavras não são tudo isso é verdade... precisamn de alguem que as respeite considere e lhes de uso...

beijos... das bom uso às palavras!

GZ

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Cleo... Votos de uma Santa Páscoa... Beijinhos...
Fernandinha

Menina do Rio disse...

Palavras são como flores.
Rosas, margaridas, cravos.
Nos encantam, perfumam e ferem...
Cleo, deixo-te um beijo e votos de uma Páscoa Feliz

su disse...

E deixas uma verdadeira elegia às palavras...quem gosta delas realmente sente-se assim perante elas...usando-as e elogiando-as...deixando-as e legando-as ou amando-as até ao seu fim!
ADOREI este texto...dito por outra apaixonada pelas palavras também! :))

su disse...

É verdade...deixei-te também um desafio musical na Teia.

Um Momento disse...

E com as tuas palavras fortaleces a palavra...
Escelente este teu texto que dá vida á palavra com o maior sentido que a palavra pode ter... o sentimento expresso em cada um de nós que é absorvido por quem a lê, a sente em formas tão diversificadas

Parabéns!

Este texto vivo de Palavras está Fabuloso

Beijo sem palavras mas com muito carinho

(*)

melgadoporto disse...

Um dia apaixonei-me pelas palavras.
Mas como paixões, trazem sorrisos e lágrimas.
Aprendi a viver com ambos.
Pois a paixão é grande!
Não serão tudo… mas levam-nos até quase tudo…