Alma roubada... trancas ao corpo!


Sou

O que sobra
Das esperanças vãs...

A dor
Que me corrói
As entranhas...

Do corpo
Só me resta
A sombra...

Afogo na alma
As súplicas
Que me queimam...

Sou um nado
Que jaz morto...

Dentro do próprio corpo
A quem da alma
À força o arrancaram...

25 impulsos:

Sailing disse...

Adorei a musica e o video que tens no teu mundo amiga, por acaso é uma das minhas bandas preferidas.

As tuas palavras alimentam a alma de quem as lê.

Parabens minha amiga.

Bjs
Sailing

su disse...

Bem...imagem e palavras e tema musical numa simbiose perfeita.
Força catastrófica mas bela ao mesmo tempo.
Como se tivesses sido assaltada por uma violenta tempestade dentro de ti própria e o marinheiro que eras tu naufragasse assim mesmo...olha para o farol. Há sempre uma luz que elimina as trancas!

Outro beijo grande aqui da Teia.

Plum disse...

Obscuro....

Abraços!!!***

Rosa Maria Anselmo disse...

ola Cleo
Brutal este teu poema!

...."Dentro do próprio corpo/a que da alma/à força o arrancarram..."

quando digo brutal é porque sendo forte, atinge a alma mesmo!!!!!
parabéns
jinhos
Rosa Maria

Obscuridade Translúcida disse...

Fantástico,como sempre...

Adorei...

adc disse...

Mergulha no mar da tranquilidade da lua. Ela espreitará à janela do corpo até que atinja a tua alma...

Som do Silêncio disse...

Forte demais este texto.
Adorei mesmo!
Gosto de textos assim...

Beijo Silencioso

Anónimo disse...

Inspirada como sempre essa sempre
linda e perfeita amiga q mora la no outro lado do mundo.....
Ainda bem q nao existe distancia entre os coraçoes...prq tu moras p sempre aki dentro do meu...
Te amo 4ever...
Bjoooooos...da amiga Lizi

SAM disse...

Denso, forte e muito sentido através do texto e ilustração. Mas felizmente temos dentro de nós sobras, porque vida temos. E dias passam e é incrível o poder dentro de nós para regeneração de partes que se foram. E então, voltam as esperanças, pois elas nunca serão vãs, se esvaem somente e neste vão que se perderam, outras virão.


Lindo texto! Exala o cheiro da alma arrancada a força.


Grande beijo, querida Cléo.

In Loko disse...

É intenso, tem garra, muita sensualidade também... a alma sente e tua pena escreve Cleo... muto bonito!

Beijinhos grandes

Daniele disse...

Minha querida amiga e poetisa Cleo, vim me deleitar com os seus versos. Profundamente denso, belo demais, como tudo que escreves.
Hoje escrevi sobre a amizade e fiz uma humilde citação à ti, porém cheia de carinho e veracidade.

beijos na sua alma,
da amiga e admiradora
Dani

Paulo Afonso disse...

Potente!
Gostei muito.
Beijo

Helena Nunes disse...

Voei no som enquanto navegava nas palavras.
Já tinha saudades.
Parabéns
Bjos

Only me disse...

Dentro de nós temos sempre sobres de algo que nos faz recordar, o que quer que seja.

Beijos

Dias disse...

Poderozicimo Cleo!!

"Sou um nado
que jaz morto...
Dentro do próprio corpo"


Adorei, para não variar.

Beijo

Kianda disse...

"Sou o que sobra..."

rui disse...

Olá Cleo

Vigoroso, intenso, lindo!
As palavras estão impregnadas da tua força.

Beijinho

O Profeta disse...

Adorei o video...tão sentidas são as tuas palavras...


Doce beijo

Ana S. disse...

É um poema triste mas muito bonito.
Quando nos arrancam a alma é preciso resgatá-la de volta. Aos poucos consegues :)
Beijos

Manuela Fonseca disse...

Brutal mesmo, amiga! Forte, direitinho à alma!

Se tiveres tempo passa por aqui e dá-me a tua opinião:

http://manuela-guardadoradesonhos.blogspot.com/

Beijinhos e uma santa noite*

as velas ardem ate ao fim disse...

Musica belissima.

Tu és alma.

bjinhos

suruka disse...

Grande som
imagem linda de morrer
palavras com sentido excelente.

bjs

.o°oO¦¦®PacMan®¦¦Oo°o. disse...

Como recuperar uma alma que se julga perdida?
Que lindas palavras. Adorei, Beijos

U Ó Mãe Que Dava Pulos disse...

"sou o que sobra de esperanças vãs.."
talvez.. mas és com certeza muito mais do que isso!
Os "chagrins" também nos fazem crescer...e dão-nos outro arcaboiço!
Bj

U Ó Mãe Que Dava Pulos disse...

"sou o que sobra de esperanças vãs.."
talvez.. mas és com certeza muito mais do que isso!
Os "chagrins" também nos fazem crescer...e dão-nos outro arcaboiço!
Bj