Que teia é esta
De finos fios de seda
Envenenados...
Que se me enrolam à volta
Deste frágil corpo
Já de si
Tão fraco
Tão cansado

Incapaz de se defender...


Será esta teia
Armadilha manhosa?
Ou

O poderoso veneno

Que me corre nas veias
Que me mata

Que me seca

E queima
Que me silencia...



36 impulsos:

multiolhares disse...

Foge dessa teia
Corta-a. Arranca-a
Não deixes que te prenda

Beijinhos
luna

su disse...

A teia é a própria via que no corre de dentro para fora e de fora para dentro, armadilhando-nos a cada esquina do nosso próprio ser. Somos a presa e o predador nos cantos da fé e da ausência dela; no sorriso pendurado no início da lágrima... atiramos as pedras com as mãos que abraçam também.
Mas a voz como a tua, as palavras que de ti nascem, não são destinadas ao silêncio...perduram para além dessa teia e tocam noutras Teias!! :))

Beijos com sorrisos em fio desta Teia...nada venenosa!! ;)

FM disse...

Nunca te permitas silenciar, seja a teia de que tamanho ou grau de dificuldade for... Bom Ano.

gasolina disse...

Os fios da teia embora finos possuem uma resistência tensora fortissima. Tão iguais ao veneno/sangue que te corre. Quebrar rotinas e deixar a emoção aquecer é preciso.

Um beijo. Força.

PS.: I just love that clip!

Nilson Barcelli disse...

Não há teias boas, muito embora, por vezes, elas saibam bastante bem...
Belo poema cara amiga, parabéns.
Beijinhos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Cleo, lindo o teu poema menina.
Muitos beijinhos,
Fertnandinha

Secreta disse...

Liberta-te dessas teias!
Beijito.
Feliz 2008.
P/s: está muito bonito este novo visual.

NETMITO disse...

Escuta o som mais puro da tua voz...

Bonita essa "teia" de palavras:)

Plum disse...

Rompe as amarras!!!Abraços!***

Pedro Branco disse...

Corre-me o sangue no peito
Das teias de paixões e desertos
Aconchego-me ferido e desfeito
Onde todos os longes são pertos

Navego-me nas melodias das ondas na areia
Das ventanias e brisas de mim
Mesmo cá dentro, muito cá dentro, no fundo da nossa teia
Saberemos fazer de cada silêncio um jardim

João Cordeiro disse...

Obrigada querida Cleo, pela tua visita.

Tinha saudades de ti. Beijo sonhador

Vício disse...

talvez precises duma "tesoura" para cortares esses fios que te prendem...

lampâda mervelha disse...

A teia de viver..

Gerlane disse...

Estou visitando o teu espaço e, deparo-me co este texto tão forte, peço-te, pois, permissão para te dizer umas breves palavras: a prisão, ás vezes, é inevitável, somos vulneráveis seres sentimentais, mas, temos o livre arbítrio, também, para fazermos escolhas. Podemos, portanto, optar pela liberdade, é ela quem nos faz plenos e senhores de nós mesmos. Digo-te, então, anda! Liberta-te! Seja feliz, isto sim, vale a pena!

Ternos afagos!

Memórias de um Feto disse...

As teias terminam com um passo em frente e um braço estendido...

Gosto de te ler...entre as minhas teias :)

Beijinhos*
Manuela

suruka disse...

Olá IMPULSOS

Estar atenta já é bom.
Cuidado com tudo o que te amarra.

VIVE livre!!!

bjs

Manuela disse...

sai já dessa teia! não é um pedido, é uma ordem! sai enquanto os fios ainda são finos e tu os consegues desembaraçar...
sai que és capaz...
Não há veneno nenhum em Ti, no teu sangue correm apenas pensamentos que te bloqueiam, por isso acorda já! ouviste-me?
ganha forças, pensa em Ti e despreende-te do que te prende...
beijo Grande em TI volto breve e já não te quero ver emaranhada :)

Black Rose disse...

Será esta tei do Amor...

FM disse...

Solta-te!

Sandra Daniela disse...

As teias... por mais que os seus sejam belos, são fios... e prendem! Não te deixes prender do que te impede dar mais passos em frente!!!

beijo

Oliver Pickwick disse...

"...De finos fios de seda/Envenenados..."
A sua inspiração privilegiada, desta vez, descreve com rara beleza os encontros e desencontros da nossa própria existência, querida Cleo.
Um beijo, e tenha um feliz fim de semana!

O Profeta disse...

Soberbo texto querida amiga...arrebatador...!


E a viagem começa
Sem rumo nem distância
Serei timoneiro de alva barca
Pelo rumo da tua lembrança

Mar de sonhos mil
Oceano de tanta contradição
A ternura invade o caminho
Que leva ao teu coração


Bom fim de semana


Doce beijo

Statler disse...

Tadinha de ti.

Statler disse...

Ao menos esses que te comentam é só elogios. Começo a acreditar que é apenas isso que pretendes, ler palavras que te elevem o ego. Andará ele pela hora da amargura?
É o que transparece.
Ainda hoje não entendo porque julgas a tua pessoa acima de (é a imagem que passas), qualquer outra de espécie racional!

Agora uma curiosidade, não tenho presente que, nem eu, nem o Walfrod te tenhamos faltado ao respeito em nenhum momento.
Temos estas comportamentos em outros blogs e alguns até de pessoas catedráticas e apenas tu tivesse a reação que manifestás-te.
Interrogo-me se não será algo que te leva a crer que apenas estanos aqui para te denegrir, Nada mais falsos.
BRINCAMOS, tentamos primar pela diferença,

Outra coisa, e esta muito séria.
NÂO ANDAMOS AQUI À PROCURA DE NADA! De nada mesmo, a não ser fazer algo que gostamos, sermos diferentes.
Outra coisa, fiquei com a impressão, por certas palavras tuas que nos escreveste que julgas que somos apenas um.
Desnistifico, somos dois!

Isto mais não é, que uma tentativa de nos descolarmos dos comentários reinantes que circulam por aí e que dizem sempre bem do que lêem, mesmo que esse bem esteja longe de o ser.

Foste a primeira a ter essa actitude, és livre de a ter.

Despeço-me codialmente
Statler

Estas palavras não as vais editar, nem foi com esse fim que as escrevi, mas...ganharias mais em ter os comentários desmoderados.

Faz como te ditar a consciência,

STATLER

Statler disse...

Desculpa vir aqui outra vez, a minha ideia era copiar o texto para mostar ao walford,
Fazes-me o obséqui do o clocar no nosso blog?
Depois de o vir lá elimino-o

Passa bem e nºao stresses por cauquer coisa, a vida é bela, "nós" é que gostamos de dar cabo dela!

PONTO FINAL

impulsos disse...

statler
Contente?
Como vês não tenho medo de nada!
Já disse e repito que não escondo nada de nada,nem me considero acima de ninguém, muito pelo contrário... apenas não gosto da vossa(tua) forma de brincar.
Por isso, espero que seja mesmo ponto final.

Waldorf disse...

Protesto!
Respondes ao Statler, metes os comentários do Statler, e eu?
A mim não me ligas nenhuma que já te deixei milhões de comentários a bajular-te!

Acho mal, se queres saber, acho MAL!

Exijo uma palavra para MIM e a desmoderação dos meus comentários!

Waldorf disse...

Vês, agora queria mostrar o comentário ao Statler e não posso, porque tal como ele me esqueci de o copiar!

Peço-te o obséquio de fazeres exactamente o mesmo que fizeste com as palavras dele, ou seja... que coles as minhas palavras no nosso blogue e já agora que as mostres aquim sem esqueceres de me responder!

Waldorf disse...

Passei por aqui e apeteceu-me deixar um ponto de interrogação, será que publicas? Será que não publicas? Será que te fazes de forte e publicas? Será que te fazes de fraca e não publicas?
Será que ao publicar te fazes de forte e não queres transparecer a fraqueza? Será que ao não publicar te fazes de fraquinha e transpareces força? Ser+a que não sabes bem o que fazer? Será que sabes exactamente o que tens a fazer? Será que nos estás a levar demasiado a sério? Ou é a tua imaculada alma que não sabe brincar? Será que os velhos querem alguma coisa de ti? Será que és tu que queres alguma coisa dos velhos?

Adoro TUDO o que escreves, com todas as letras e todos os pontos de exclamçaõ que conseguires imaginar!

Não te esquecas de colar isto no nosso blog! Obrigado e toma umas vitaminas, dizem que fazem bem às fraquezas!

impulsos disse...

waldorf
De facto recebi comentários bajuladores vindos de ti.
Porque não os publiquei?
Porque não fazem sentido!
Aliás, nada disto faz sentido aqui!!!
Para mim, são uma única pessoa que se anda a divertir às custas dos outros.
O vosso(teu)blog não tem nada de nada para comentar a não ser as vossas provocações.
Vou fazer o que me sugerem, mas a partir de hoje vou respeitar o vosso desejo e que está bem expresso, em letras grandes e garridas e que diz precisamente que não querem lá ninguém!

Há tantos outros sítios na net onde se podem divertir á grande... porque não os procuram?

Boa sorte.

Até um dia

Statler disse...

Impulsos, deixa-te de merdas, tu sabes muito bem que somos dois, ou essa coisa que aí tens apenas a usas para te levantar o ego com o numero de visitas?
Tem outras funções, sabias?

Statler disse...

Perdoa-lhes Impulsos, "eles" não têm consideração pelo teu frágil corpo já de si tão cansado e incapaz de se defender...

Essa gentinha não interessa a ninguém e de certeza que andam com 2ª intenções, não têm ninguém e depois tentam por estes meios chegar ao climax sentimental, ou quiça a uma grande paixão para lá da tela.
Não se enxergam!

Tsssss.... tssss.....

Statler disse...

Tadinha dela, não saiem do blog dele, de certeza que apenas têm uma finalidade.

CONHECÊ-LA!

Statler disse...

Quero sorver esse delicioso veneno que te corre nas veias, que te seca, que te queima e que me inebria!

E daqui depreende-se:

PAIXÂO!

Os velhos, neste caso eu o Slatler (falo por mim) está perdido de amores por ti. Por ti que nunca vi nem toquei!
Estou perdido de amor.

Statler disse...

Até que enfim que já tenho o pequeno almoço pronto, demorou!!!!

Waldorf disse...

Falo por mim então, já que TU, Statler, não soubeste falar aqui pelo velho!

Impulsos, estou agarrado à tua presença que nunca foi, estou vidrado ao vidro o PC só de te pensar como nunca imaginei, estou mitrado em ti!

Perdoa-me!

(Um conselho de velho que já cá anda há muito: Menina, estás a dar-nos demasiada importância, os velhos como nós, tratam-se sempre com o devido desprezo, para que saibas, minha querida, foi esse o teu grande erro!)