Guardaste o pouco que te restou dos sonhos, depois da passagem daquele furacão, que te entrou de surpresa pela vida adentro e te roubou quase tudo aquilo em que acreditavas...
Não fosse o teu bom senso, lembrar-te e chamar-te de novo à razão... e lá terias perdido tudo!
Viraste costas ao mundo, ao qual não pertencias, mas que te fez acreditar durante tanto tempo que talvez tu, serias diferente... mas não, puro engano! E pensar que te deixaste iludir na cantiga do bandido, que veio só para te roubar a lucidez e te toldar os sentidos com as armas da luxúria e da paixão.
Varreste os cacos que sobraram desse vendaval de emoções e deixaste-os a um canto, nem te deste ao trabalho de os deitar fora... ficaram no lado oposto daquele para onde seguis-te, sem voltar a cabeça para trás uma única vez que fosse! Agarraste com firmeza nas tuas convicções, deixando um rasto de um escrito invisível onde se lia... ponto final.

26 impulsos:

Luis F disse...

Vim visitar o teu mundo, pois ja sentia saudades e como sempre, encontro belos momentos

Parabens

anne disse...

O processo sempre recomeça, às vezes, vivenciar momentos tristes, abre o coração e desperta o espírito.
Ponto final.. e depois, retornar plenamente ao universo exterior, já refeitos.
Saudades das tuas belas e trabalhadas palavras.
Beijos
Anne

Vera disse...

"Agarraste com firmeza nas tuas convicções, deixando um rasto de um escrito invisível onde se lia... ponto final."

MUITO, MUITO BOM!!!

Um beijo enorme

Um Momento disse...

E ás vezes como é necessário esse "ponto final"...
Retomar o caminho sem olhar para trás poderá ser uma das melhores opções , mas por vezes as mais dolorosas...

Belo texto

Deixo um beijo e o desejo de um Excelente fim de semana:)

(*)

Obscuridade Translúcida disse...

A vida continua e tens sempre um ombro amigo a quem recorrer...

Um beijo Amiga...

su disse...

Os pontos finais são sempre necessários...contudo, quando se termina convém eliminar de facto todos os traços...não se quer fantasmas na "casa"!
A firmeza nesse caminho decidido é essencial.
Um beijo grande e bom fim-de-semana.

P.S. deixei-te mais um prémio lá na Teia. :)

Sant'Ana disse...

Dos sonhos nunca resta pouco. O problema é que os confundimos com a dor e tentamos arrumá-los como pedaços de vida perdida.

Um beijo

PS.: Muito bem. Não deixes de aqui estar.

Ana S. disse...

Ainda bem que voltaste! Fico contente :)
Infelizmente todas as mulheres caem nem que seja uma vez na canção do bandido mas é importante aprender com isso e não voltar a ter o mesmo deslize.
Os cacos podem demorar a serem limpos mas com o tempo tudo se consegue.
Beijinhos

Maresi@ disse...

Gostei desse teu ponto de vista

....
O s sonhos lá estão para nos dar força para seguirmos com a vida....

Beijo suave___maresia

poeta_silente disse...

Olá!
Como é difícil dar um ponto final em tudo. Como é difícil entendermos queo fim é o início de tantas coisas novas e que já estão no momento de serem vivenciadas.
Cada fato em nossa vida é necessário para nosso crescimento. Inclusive os que queremos esquecer. Mas não os esquecemos, pq eles fazem parte do nosso eu. São degraus de uma escada que nos leva a crescer cada vez mais... e, em cada patamar, uma nova vida, um novo amanhã... prontinho para ser vivido.
Deus te abençoe.
Bom reinício.
Miriam

Séforis disse...

Esperando que outro parágrafo comece até ao próximo ponto... Se de facto te sentes diferente é porque se calhar és. Daqui pareces ser bem especial... Um beijinho!

Luís Galego disse...

a verdade nua e crua...mas que doi...pois!!!

Oliver Pickwick disse...

O "pouco que restou dos sonhos" é a semente mais que bastante para novos recomeços, mais ajustados, maduros, e nem por isso menos doces.

Obrigado pelo que escreveu lá no condado, só mesmo "duas" garotas tão doces seriam capazes de escrever com tanta delicadeza.
Beijo-as!

Sandra Daniela disse...

... é preciso sempre a coragem de "varrer os cacos" e seguir em frente!

Texto cheio de emoções... lindo!!!


Passa no meu blog, deixei lá um prémio para ti!!!

Som do Silêncio disse...

De facto nem todas as pessoas o conseguem, mas é preciso coragem para colocar o ponto final e seguir em frente.
Não é fácil, mas é sempre possível!

A vida continua :)

Beijo terno

Manuela disse...

O ponto final.
Parece uma coisa tão pequena...
Não é o ponto final que nos marca, é o deixar de acreditar e acima de tudo as reticências.
Não é facil.
Mas para a frente é o nosso caminho. Termina um paragrafo da nossa vida e muda-se de linha...
beijos Cleo.

Carla Costeira disse...

Por vezes, é preciso dar um ponto final a algo na vida e, nunca é tarde para isso!
(Haja coragem e sorte!)
LINDO!
Beijinhos :)****

Secreta disse...

Um ponto final que determina um recomeço.
Beijito :)

O renascer da Fenix disse...

Absolutente fantastico, gostei do que vi e penso voltar mais vezes...

Uma Chama para ti

http://wwwjuvepereira.blogspot.com disse...

Olá Vim de Ecos. Li os últimos cinco poemas, simplesmente divinais. Deveriam passar as fonteiras do virtual e serem publicados. SEmpre me pareceu que a poesia dos teus blogs consegue ser muito mais profunda. Beijos

GZ disse...

de facto este post está absolutamente fenomenal...

ponto final... paragrafo

e começa de novo, procurando evitar os erros do passado, porque afinal somos a soma das nossas experiências...

beijo

multiolhares disse...

As despedidas. Os pontos finais, são sempre
Dolorosos, mas quando uma porta se fecha
Outra se há-de abrir

Beijinhos
luna

multiolhares disse...

As despedidas. Os pontos finais, são sempre
Dolorosos, mas quando uma porta se fecha
Outra se há-de abrir

Beijinhos
luna

Twlwyth disse...

Perceber..a tempo de vestir a nudez da fragilidade. Fica o vazio..durante dias intermináveis.
Gosto muito de te ler.
Beijo

gasolina disse...

Texto forte, tempestuoso, denoto uma ponta aqui e ali de força vinda de raiva.

Ainda bem. É sinal de luta.

Um beijo.

suruka disse...

muito bem.

APÓS A TEMPESTADE VEM A BONANÇA.
NÃO É ?

BJ