O lusco fusco era a hora perfeita. Desliguei o botão do aparelho que me obrigava a permanecer no mundo real e voltei ao meu lugar secreto, para onde fujo sempre que posso, levada pelo embalo dos meus pensamentos...
A lua já tinha subido meio palmo no horizonte, desde a sua silenciosa chegada. Ali estava ela, imponente e divina! A deusa daquele céu imenso, de tom alaranjado, agora ainda mais belo, à medida que a lua o ia banhando de prata.
Aproximei-me vagarosamente da janela do tempo e debrucei-me sob o parapeito das minhas lembranças, que, manhosamente, me levaram para um lugar tão distante dali...
Revisitei-me numa outra vida, vivida em segredo e há muito tempo. Secretamente guardada num baú invisível, qual tesouro pirata que só eu sei onde está.
Ali fui até rainha! A rainha de um reinado estranho e misterioso. Só meu!
Nesse reino onde havia também um escravo... um servo que, quando queria , sabia ser dedicado, ao ponto de me fazer sentir especial sem o ser... a cumplicidade era o nosso reino cheio de regras impostas pelo meu sentimento. Ainda sinto o perfume do pecado no ar... o sabor adocicado do proibido... onde a loucura tomava as rédeas da envolvente sedução, desbravando os caminhos que nos levavam até aos limites do irracional...
Mas houve um dia, que o orgulho falou mais alto e compreendi o quanto ele pode ser severo e cruel, desencadeado por um outro sentimento, que eu sabia existir em mim, mas não nele. Pois ardi muitas vezes, nas labaredas do ciúme, que me consumiam a alma até mais não poder. Sofri tudo isso em silêncio, sem nunca mostrar um só sinal de sofrimento, transformando as chagas em sorrisos. Talvez para que não acordasse a vontade do abandono, que eu não queria, mas sabia estar latente e pacientemente à espera de uma oportunidade. Achava-me forte!
Mas há sempre um fim para tudo. E o dia do fim daquele meu reinado, tinha finalmente chegado pela noitinha .Naquele dia soltei as amarras que me prendiam a algo que no fundo eu sabia ser uma ilusão.Fiquei livre, mais leve e muito mais solta. Aprendi uma grande lição, não se pode querer o que não nos serve!
Aprendi aos poucos a ter confiança em mim.Aprendi a ser EU!
Não tenho saudades, mas foi para lá que o meu pensamento me levou hoje.
Já de regresso ao mundo real, retomo as tarefas banais de mais um fim de dia, tão igual ao de ontem, tão igual ao de amanhã... até que chegue aquela hora mágica, que me levará de novo ao cais dos meus pensamentos.Num outro lugar, num outro tempo...

28 impulsos:

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Impulsos.

E o dia passa mais rápido a espera da hora mágica onde sonhos e pensamentos se tornam a única realidade.

Espero que sua semana seja maravilhosa.

Beijos mil! :-)

Vera disse...

Gostei imenso... Em prosa também tens o dom de ser mágica.
Adorei as frases finais linda! Muito belas e profundas!

Beijinhos

Trapezista disse...

No parapeito das lembranças, passeamos à beira do olhar... quando ousamos deixar-mo-nos envolver, no lado de dentro da pele.

Beijinho meu... recheado de muitos sonhos! :D

Pelos caminhos da vida. disse...

Suas palavras tem magia,lindo!

Bom dia amiga.

beijooo.

melgadoporto disse...

Rei ou servo.
Rainha ou serva.
Dicotomias inexplicáveis e insidiosas.
Nunca devíamos aceitar ser uma coisa nem outra.
Só assim seriamos realmente honestos no sentir.
Mas como nos convencem que a felicidade é utopia,
insistimos nos reinados de alternância democrática.
Até um dia!
:-)

as velas ardem ate ao fim disse...

Amei!

Tb eu preciso de aprender a ser Eu.a gostar-a sentir me inteira.

O meu tempo de rainha..já foi...não volta.

um bjo

ImpossiblePrince disse...

Consegues ter a mesma fascinação, sem ser a escrever poesia. o que faz do teu espaço ainda mais cativante. Um bjo. :)

Hermínia Nadais disse...

Obrigada pela visita ao meu espaço. Aqui... Gostei muito tanto da prosa poética como da poesia. Voltarei

AM disse...

Cleo,

É maravilhoso quando nos transportas para os teus mundos de outras vidas (reais ou irreais), fazes transbordar de imaginário nossas mentes, levando-as contigo para deliciosamente te acompanhar. Fiquei observando, a um canto dessa sala (desse jardim, desse lugar, desse mundo...). É magistral a tua escrita e totalmente absorvente.
Ainda me parece permanecer nas nuvens...
Beijo grande.
Gostei muito, muito mesmo.

daniel disse...

Cleo

Gostei imenso da imenso da tua escrita. A poesia já admirava. Passei também por Luso Poemas e fiquei a conhecer-te melhor. Guardei para ver calmamente, merece ser visto com tranquidade e essa chega de madrugada.
Beijinos,
Daniel

Secreta disse...

É tão bom ter um lugar secreto, tão e só nosso!
Beijito.

Black Rose disse...

O lusco fusco é o momento...

A tua escrita é inpiradora, forte...

Marta Vasil disse...

Que encadeamento de palavras, de sentimentos, de mensagens, de fantasia aqui vim encontrar!

Quase entramos também nesse cais de pensamentos à espera do nosso próprio embarque, para entrarmos "Num outro lugar, num outro tempo..."

Beijinhos

MV

Carla disse...

...em fuga...quantas vezes faço isso mesmo
lindo o teu texto
beijos

Por entre o luar disse...

Olá...adorei este post:D:D

...*não se poder querer o que não nos preenche...*

Beijinhos e sorriso*

Carlos D disse...

"Aprendi a ser Eu"
è o ponto de viragem,
quando as pessoas
se apercebem que
a felicidade depende
só e unicamente de cada um
e não de alguem.

bjs e um sorriso

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim para agredecer sua visita e seu apoio.
Não vou me desanimar diante disso,pois tenho encontrado bastante apoio,vou continuar,ainda bem que os presentes que ganhei(selinhos) tenho todos eles salvos,qto ao visual da casa,vou muda-lo.
Obrigado.

antónio paiva disse...

...

um impulso meditado, maturado e bem (d)escrito.

beijinho.

ZeManel disse...

Olá Cleo
“Já de regresso ao mundo real, retomo as tarefas banais de mais um fim de dia, tão igual ao de ontem, tão igual ao de amanhã... até que chegue aquela hora mágica, que me levará de novo ao cais dos meus pensamentos. Num outro lugar, num outro tempo...”
Lindo, formoso, gracioso!!!
Confesso-te que não era um grande apreciador de poesia até te começar a ler, raramente lia poesia já que a achava aborrecida.
A tua poesia é linda, leio-a, releio-a e volto a lê-la. O mesmo digo da tua prosa.
Como sabes, escreves muito bem!
Como tenho pouco tempo livre (tenho um vida profissional intensa), acabo por só ler um pouco aqui pela Net. Claro está que também leio livros (quase exclusivamente prosa), mas não tanto quando deveria… :((((
Bem por hoje já chega :)))))
Beijos

Gleidston dias disse...

Parabéns excelente teu post.

quem sabe faz ao vivo:)
big abraço!!!

A. Jorge disse...

Adorei este teu magnífico texto.

É o que eu digo, correndo o risco de me repetir, a fasquia está a ficar altíssima!

Um beijo

Jorge

Shadow disse...

Já te disse tantas vezes, mas não qme improto de ser repetitiva...
A tua escrita é linda!
Tu és linda!

:)
bjs
Shadow

Rafeiro Perfumado disse...

Antes rainha um dia que condessa a vida toda. Aplica-se, não? Beijoca!

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia amiga!

Mais selinhos lá esperando por vc.

beijooo.

Nilson Barcelli disse...

Senti-me levado pela mão a percorrer contigo um sonho que tiveste, através de uma narrativa muito bem elaborada. E gostei...
Beijinhos.

Oliver Pickwick disse...

Muito, muito bom, querida Cleo! Ótima e muito criativa alegoria.
Aprecio as entrelinhas dos seus escritos.
Um beijo!

SAM disse...

Maravilha de narrativa....Fiquei presa nesta magia, onde meus pensamentos me levaram...E do irreal, levou-me ao real.


Grande beijo querida amiga. Grata sempre pelo carinho e belas partilhas.

luisa disse...

Fiquei sem palavras ...
Este texto identifica-se imenso comigo.
Gostava de escrever assim! :)
Parabens!!!
Um beijinho grande e até breve