A noite desceu
Sob o horizonte
Dos meus sonhos...

Caiu uma bomba
Vinda dos céus
Há mortos espalhados
Por todo o lado!

Não sei onde estou
Não tenho para onde ir
Escureceu tudo à minha volta...

Onde estará a minha mãe
Que não me vem buscar?

Grito...
Mas ninguém me ouve
Nem o meu pai
Nem os meus irmãos
Onde estão os meus amiguinhos?
Terão eles morrido também?

Não...
Não pode ser!

Estou aqui
Sozinha
No fundo deste abismo
Num vale sombrio
Sem árvores
Sem pássaros
Sem chão...
Tenho medo!

Nada se move
À minha volta
Sinto um cheiro forte
Nauseabundo
A carne queimada

Grito de novo
Ninguém me ouve
Ninguém me procurou ainda
Ninguém deu pela minha falta...

Estou só
No vale da morte
Sou orfã de mim mesmo!...

27 impulsos:

Por entre o luar disse...

Um texto forte.. mas bonito sem duvida=)

beijinhos*

Alice disse...

quando leio-te, sinto te coração pulsando forte !! tu és intensa nas palavras. Parabens !

bjkas pra vc

POEMAS DE UM GOTHICO disse...

aquilo que escrevo comparado com os escritos deste blog não são nada. "Mensura omnium rerum optima" (tudo na vida quer tempo e medida). Tal como teus escritos, são de alguém que para escrever como escreve já leu e escreveu muito. Parabéns mais uma vez.

Já agora adoro Sirenia.

Freyja disse...

Caríssima,


Garantidamente deprimi com a desconsolação da corcunda solidão.
Principalmente porque senti as tuas palavras na minha mente.


Melhores Cumprimentos,

AF disse...

Palavras fortes.

Sandra Daniela disse...

Texto forte! até me arrepiei...


Beijinho grande para ti

Pelos caminhos da vida. disse...

Texto forte,me assustei.

beijooo.

instantes e momentos disse...

parabens pelo blog, é lindo tudo aqui, foi bom vir conhecer. Vou voltar sempre com certeza.
Tenha uma bela semana.
maurizio

ZeManel disse...

Que te poderei dizer eu Cleo que ainda não te tenha dito?
Palavras lindas,
Palavras magnificentes,
Palavras possantes,
Som deliciosamente enquadrado,
Imagem eloquente!
Adorei.
Escreves lindamente!!!
Bjs :)))

Philia disse...

Olá,
Visitar-te é ter a certeza duma descoberta constante.
Bjs,

Oliver Pickwick disse...

Ah... um poema de cemitério. Gosto deste estilo. O Baudelaire era um mestre neste segmento.
Por outro lado, sou presidente vitalício do Clube dos Otimistas. Portanto, acredito que lá no fundo do abismo, acharás um par de asas. ;)
Um beijo!

Secreta disse...

Poema e imagens fantásticos! Marcam, muito!
Beijito.

daniel disse...

Cleo

Entendi como poema de cariz belicista. Na verdade assunto sempre oportuno.
Sendo doloroso, não se vê por aqui muito tratado.
Fá-lo muito bem!
Beijinho,
Daniel

Blood Tears disse...

Quantos os gritos que expelimos a plenos pulmões e que ninguém ouve.....

Forte e Belo

Blood Kisses

Anónimo disse...

A tua cara suave
A tua pele murena
Os teus olhos de sereia
A tua boca pequena
Leve como uma pena
A tua mão a escrever
Alegra o meu espirito
Com o teu muito saber
Não dizes nas entrelinhas
Usas o teu coração
Ao ler os teus poemas
fico cheio de emoção.

Antonio Assunção (VOZ DO GOULINHO )

Carlos D disse...

Somos todos orfãos
das nossas guerras interiores
do conflito entre
a mente e o coração
das incertezas da vida
que nos prendem ao passado
Somops orfãos porque
nos fechamos em nós
esperando receber
em vez de querer dar.


bjs e um sorriso

Daniel Aladiah disse...

Querida Cleo
Já foste assim... antes, antes daqui, deste tempo...
Um beijo
Daniel

Sonhos e Devaneios disse...

voce tem uma expressao forte.....beijos joao

Philia disse...

"Se um dia te fores
quero que saibas que descobri
um coração que bateu mais forte
todas as vezes que pensou em tí"

Bjs e abraços... hummm ;)

A. Jorge disse...

Depois desta ausência, vejo que isto por aqui está cada vez melhor!
Apesar de ainda não ter actualizado o Vagabundices desde o "Até mais vêr", estou a regressar aos poucos fazendo um comentário aqui e outro acolá.
Vou regressar em breve embora não com aquela assiduidade obsessiva nem com aquela sensação de obrigação que eu não gosto.

Um beijo

Jorge

AM disse...

Cleo,

Como é forte este teu grito...
E de repente acordamos e à nossa volta tudo se desmoronou. O mundo caminha para a destruição...a bomba pode ecludir a um momento qualquer.

Tu escreves de uma forma soberba, ler-te é alimentar, sucessivamente, o meu ego...é aprender, constantemente, é sonhar com os pés assentes no chão, mas também buscar tópicos para a imaginação.

Gosto muito de estar por aqui, e noutros lugares, por onde passe a tua magia.

Já agora o conjunto de "slides", "Pedacinhos de mim" está estupendo.

Onde pode adquirir o livro "Nas águas do verso"?

Sempre a considerar-te...
Beijinhos

António M.R.Martins

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem um festival de selinhos lá esperando por vc.

beijooo

Nilson Barcelli disse...

Um sonho mau.
Um verdadeiro pesadelo.
Mas escrito com a qualidade de sempre.
Beijinhos.

Flash disse...

Vai ao meu blog e apoia a minha candidatura!

www.aternurados40.blogspot.com

Obrigado!

Rafeiro Perfumado disse...

É nessas alturas que um GPS dá um jeitão...

O Profeta disse...

Que dizer...?! És realmente fantástica...


Doce beijo

SAM disse...

Querida Cleo,


Triste? É sim...Mas quantas vezes nos sentimos órfãs de nós...


Enorme e acolhedor abraço