Pressinto-te aí
Do outro lado
Atento
Ao vazio do que escrevo...
Não te vejo
Não te escuto
Pressinto-te apenas...

Ofereces-me respostas mudas
Às perguntas que não te faço
Mas que se lêem
Algures
Nas páginas em branco
De um livro já gasto
Acorrentado à ilusão
Neste universo de letras...

Sigo-te os passos
Cansados
No rasto que me deixas
Das palavras intemporais
Poderosas
Sou aprendiz de poeta
Sequiosa
Do teu sabor do saber...
Bebo pequenos goles
Que me chegam à boca
E me escorrem pelo sentir
Desse mesmo prazer
Enquanto sigo
A caminho de nenhures...

Pressinto-te
Em ecos surdos
Que me ensurdecem a mente
Espalharam-se e cravaram-se
Como pregos
Sem cabeça
Neste muro de silêncios
Que nos aproxima
E nos afasta...

30 impulsos:

Sandra disse...

:))

óix impulsos

méketatrebes a escreber esta frase: "Ao vazio do que escrevo..." hã??

Brincando :)) Se há cena q tu n és é vazia :)

tá o máximo :))

veijokas pa tu da lua

Cemitério de Ilusões disse...

^^
hunnnnnnnnnn
fiz bem em sair procurando por aí
encontrei algo maravilhoso
adorei as escritas daqui
lotadas de magia e emoção
...
volto sim,com certeza


...Eloyna Lee

Cemitério de Ilusões disse...

p.s. o video eh perfeito
adorei a música

Manu Almeida disse...

Muro de silêncio...
Profundamente lindo...
Adorei as metáforas deste poema...

continue...
BjOos Sin Ceros!

Manu!!!

Iana disse...

Sementes no chão, nasce e cresce emoção
Um jardim sem flores não é jardim
O meu é, e, floresce a cada dia, mesmo estando ausente
Minhas maravilhosas flores me enchem de alegria....

Amigos (as) O meu muito “Obrigada” por fazerem parte desse meu lindo e encantado jardim, e por terem o regado sempre enquanto estive ausente... Ao ler os vossos recados, deixaram-me alegre e feliz.

Passei por dias difíceis, (saúde) é, a saúde dessa vossa amiga não anda lá muito boa e é por isso que as vezes preciso de me afastar.

Tenho dias que não consigo estar por cá e dar a todos os amigos leitores o carinho que tanto merecem, receber dessa vossa “Rosa Amiga” o cuidado, dedicação, amizade, carinho e atenção.

Venho agradecer a todos pelo carinho, apoio, dedicação, atenção e amor pelo meu espaço entre as flores e pela minha pessoa. “Obrigada”!

Estou voltando aos poucos, e espero mais uma vez a compreensão de todos se caso eu demore a responder ou visitar-vos, espero estar bem para então voltar a dar o melhor que sei dar a meus queridos (as) amigos (as)...

Beijos doces dessa sempre
Rosa amiga
Iana!!!

Nilson Barcelli disse...

Parabéns por mais este excelente poema.
Andas a escrever divinalmente...
És uma fingidora, quando dizes:
"Sou aprendiz de poeta
Sequiosa
Do teu sabor do saber..."
Ainda que estejamos sempre a aprender...
Beijinhos.

as velas ardem ate ao fim disse...

Maldito silencio!

um bjo

Carlos D disse...

Depois de ler
me deleito
e te ofereço
um bj e um sorriso

Sandra Daniela disse...

(...) Ao vazio do que escrevo(...) ... mas saio daqui do teu "cantinho"... sem te ver... mas de alma cheia por visitar-te, neste teu "muro de silêncio", e cheio de palavras e emoções!!

ZeManel disse...

Olá Cleo
O "muro de silêncios Que nos aproxima E nos afasta..." são para ser quebrados quando tal é o desejo de um ou de ambos.
Quebrado o muro, vem a supresa ou a confirmação, o delírio ou o desengano, o que se deseja ou o que não se quer, ...(?)
O que está para além do muro só se sabe depois de ele desabar... :)))))))
Bjs

Desnuda disse...

Querida Cleo,

Amo tudo que escreves... Faz sentido em mim.

Grande beijo e ótimo final de semana

Por entre o luar disse...

Delicio-me ao entrar nesta página=) que poema linda:$

beijinho grande e sorriso*

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Impulsos.

Um muro de silêncios e de sentimentos.
Linda poesia!

Bom final de semana.

Beijos mil! :-)

AM disse...

Cleo,

Esplendoroso!
Sublime!
Não sei que mais posso dizer sobre a forma como escreve e do sentido poético que compõe a sua escrita... é, de facto, transcendente.
Poema majestoso.
Obrigado por o ter escrito, mesmo tendo em conta a forma dúbia com que termina.
A sua dualidade é a colisão num ponto único que para mim é assaz relevante... há muito, muito tempo que não tinha a oportunidade de ler, sentir e observar poesia tão boa como aquela que nos oferece.
Uma vez mais, muito obrigado.

Bem haja!

Baraújo disse...

delicioso... q lindo momento este. com uma belissima musica. um belissimo video. uma belissima imagem. e mais importante... um lindissimo texto...

beijo terno

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia amiga!

Tem selinho lá pra vc.

beijooo.

Divinius disse...

Muito bonito:)

Shadow disse...

Um texto lindo.
Que mais posso eu dizer?
Adorei.

Bjs,
Shadow

Vera disse...

Adoro este poema Cleo! Já li, reli e é sempre uma nova descoberta e um enorme prazer!

Mil beijos

Poesias e Canções disse...

o que escreves contrasta em ti
não és aprendiz de poeta ...
és poeta e fim...
desejo que seus ecos surdos continuem ensurdecedores ,intensos
e deixando-nos mudos ,mas com a alma cheia de som ,de música ,de melodia
e o sorriso que escorre,escorra por transbrdar e não por perder-se ,
como quem enche um cálice de vinho ou de óleo até a borda e mancha a toalha incapaz de se tirar a a mancha e terá sempre aquela história pra contar!
Linda!
É o que tu és ,assim como teus versos ,pois são seu e de mais ninguém!

Blood Tears disse...

Que poema mais lindo e mais sentido! A música é fabulosa também!

Vivemos acorrentados a ilusões que perduram até que os aprendizes de poetas abram asas e mergulhem nas suas palavras, bebendo da liberdade com que a criação nos acaricia...

Blood Kisses

Som do Silêncio disse...

:)
Mais um texto lindo!

Bjs

Beatriz disse...

Um lindo momento nos ofertaste aqui, meu anjo, com tua sensibilidade de poetisa que sabe como tocar o coração da gente.

Uma beleza de vídeo, uma música linda, uma imagem que encanta o olhar, e um poema que se lê e vai chegando uma vontade ansiosa de também ter escrito aqueles versos para serem lidos pela pessoa amada... Um conjunto perfeito!

Fica o sorriso de um lindo anjo atando um ramalhete de violetas azuis, e um beijo no teu coração, com meu carinho.

Marta Vasil disse...

Que belo poema! Aprendiz de poeta gostaria eu de ser para pôr tanta emoção nas palavras.

MV

Gasolina disse...

Poetisa com sentir.
Continuas a sentir o que escreves, é sempre essa a diferença que te leio. O crer. A vontade de dares de ti verdades.

Sinto-me orgulhosa de conhecer a tua escrita.

Um beijo para ti.

PS: E muita merda para dia 4!!! Vou estar em qq lugar a aplaudir-te.

Papoila disse...

Querida Amiga:
Os teus poemas do fundo dessa alma poética são fantásticos! Esse pressentir no silêncio é uma maravilha!
Estás premiada no campo.
Beijos

Mel de Carvalho disse...

muito bom visitar esta casa. trouxe chá e bolinhos de mel, sentei-me na cadeira do tempo vago e por aqui fiquei e, uma vez mais e sempre, subaz a evidência de que, para além de escreveres lindamente tens um apurado sentido estético a que acresce uma generosidade enorme.
Em suma: honra-me chamar-te AMIGA!

Beijo
Mel

segredo disse...

Estou sem palavras... lindo muito lindo!!!
Beijinho

Oliver Pickwick disse...

Criatividade e elegância. Elegância, aqui, nada tem a ver com Prada, Versace, Armani e outras inutilidades. Refiro-me a elegância da estética dos seus versos. Aliás, uma marca registrada. Lê-se nas entrelinhas: by [[cleo]]
Um beijo!

P.S.: Parabéns por fazer parte desta coletânea. Desejo muito sucesso e reconhecimento ao livro.

su disse...

Porto é muito longe...PARABÉNS! :)

Mas acima de tudo, é sempre tão bonito, tão agradável e tão frutífero caminhar aqui pelas veredas das tuas letras...neste muro de silêncios as palavras brilham como diamantes.

Um beijo grande.