Foi o tempo que me prendeu aqui
Nesta ruína abandonada
Na ala do esquecimento...

Gritei bem alto
Mas o som não saiu
Agitei os braços
Mas ninguém me viu...

Não sei se é noite ou dia
Se o mundo ainda gira
Sou um fantasma solitário
De uma vida roubada...

Talvez já se tenham passado séculos
Ou até milénios...
Não tenho relógio
Nem memória
Sou um ente sem ser
Que do ser doente saiu...

28 impulsos:

o¤° SORRISO °¤o disse...

Lindo o seu blog. E este poema é muito bonito e profundo. E regado com esse clip (essa música do Within Temptation) ficou simplesmente fantástico!
Beijos mil! :-)

antónio paiva disse...

...

este poema é um excelente Impulso de poesia!

beijinho.

...

anatcat disse...

linkei como Cleo, preferes Impulsos?

bjs

(de resto, nada a acrescentar, se linkei é porque gosto de passar por aqui, e assim o acesso fica mais fácil ;) )

bjs

Dias disse...

Sabes Cleo, a ilustração é incrivel, o conceito é incrivel, o conteudo é incrivel, o som é interessante, mas desta vez a qualidade do verbo não te merece.

Beijo sem labios em ti eteria mas sã.

Baraújo disse...

adoro a imagem...

adoro o texto...

podemos dilacerar tanto entre as duas coisas...

num dos lados... o pêndulo da vida dos sentimentos...
no outro... a [in]circunstancia de viver...

beijo terno
cumprimentos a todos os elementos do blog

ps. quanto a musica. adoro o videoclip mas nao gosto da musica, isto sao gostos meus... mas ate a musica foi bem escolhida! PARABENS

Som do Silêncio disse...

Que mais poderei eu dizer....depois do que já aqui foi dito?

Lindo...como já nos habituaste!

Beijo

Menina do Rio disse...

O tempo...
Sempre haverá o tempo que por vezes nos amarra, outras nos arrasta em seus desatinos.

Um beijo pra ti Cléo

Desnuda disse...

Querida Cleo,

Foto maravilhosa e a poesia, reflete um estado de espírito, que muitas vezes inconsciente ou conscientemente escapam para uma realidade. Impactante esta relação que vivenciamos muito através dos nossos sonhos...


Grande beijo, amiga

ZeManel disse...

Olá Cleo
Além destes novos conteúdos que publicas, tb te tenho vindo a ler através de publicações anteriores (até já naveguei pelos Luso Poetas - dirás que sou curioso...) e, reconheço mais uma vez, que escreves realmente muito bem (serás que já publicaste algo? - estou novamente a ser curioso...).
Li, reli e voltei a ler, ouvi e voltei a ouvir "memories", olhei mais que muito as imagens,... e só te posso dizer que adorei!
Ao ler este texto pareceu-me que poderá ter alguma relação com um anterior a que chamaste de "Louca e esquecida" (?).
Bem até breve já que irei ontinuar a ler-te.
Bjs

Sandra disse...

:))

N é o meu estilo, mas é linduuuuu este tema :))

xinhuuuuuuuuuuuuuuuuuuus pa tu da lua

nb - já tens lá dedicatória :))

Cila & Di disse...

Adoro a forma como escreves!
Beijo da Cila

Daniel Aladiah disse...

Mórbido e triste, Cleo... como muita da mais bela poesia.
Um beijo
Daniel

Persona Perversa disse...

Droga... não consegui abrir o clip.
Trava meu pc
:-(

Gostei da sua maneira de escrever!

:-)

as velas ardem ate ao fim disse...

Tão triste.Nao gosto de te sentir assim.

bjinho grande

GZ disse...

isto ah gente que esreve d'uma maneira incrivel...

tá lindo....

beijos

Sandra Daniela disse...

Se no dia a dia da vida, o esquecimento e abandono por vezes sente-se... como será quando a alma abandonar o corpo? Haverá alguém para responder?

Sou fâ das tuas associações entre imagens e texto!!!


beijinho grande

Azul disse...

Olá Impulsos!

Triste! Mas até a tristeza tem a sua dose de beleza. E este teu poema não é excepção.

Deixo-te um SORRISO!

E os votos de um fds CHEIO de SOL!
Azul

Blueshell disse...

Adorável....tudo!

Grata pela tuas visita e pelas tuas palavras. Hoje, mais do que nunca, preciso mesmo.
Beijinhos de BlueShell

Branca disse...

Bem, apesar disso tens uma janela para ver o que está para além dessa ala, tens uma árvore para cuidar e um baloiço para te embalar...
Mesmo aí já tens alguma coisa bonita, não?!

Beijinhos e bom fim-de-semana :)

Plum disse...

A liberdade chegará!***

Por entre o luar disse...

:) amei... beijinho e sOrrisinho.. continua assim a escrever bem:D

poeta_silente disse...

Estes períodos de deserto existem na nossa vida. Resta-nos aceitar e perceber que eles nos conduzem ao crescimento, à sabedoria.
Tudo passa. A dor e a tristeza também. O sentimento de impotência, também.
Deus te abençoe.
Obrigada pela visita.
Miriam

Um Momento disse...

Mas na minha memória estas...e aconchegada ao meu coração...
Gostaria que visitasses este meu cantinho:
http://momentosmimados.blogspot.com/2008/05/liberdade-florida-berta-helenagrata.html

Esse é um dos Miminhos que tenho para ti:)
Um outro ainda está lá também ,com muito carinho e Amizade
Impulsos... muito obrigada pela "oferta"que me deixas-te.Simplesmente LINDO!!
Obrigada
Um beijo imenso em ti!
(*)
(*)

Sha disse...

Gosto dos teus impulsos. Fazem-me sempre pensar.

Beijo.

Oliver Pickwick disse...

Parabéns! Inventou o clip-poema. Impressionante interação. Renovar é preciso ;)
Um beijo!

Papoila disse...

Querida Cleo:
O tempo! Se o tempo estivesse � venda, vendia-o! Bel�ssimo este Impulso po�tico.
Beijo

Vanda Paz disse...

Um poema lindo

Beijos amiga

Som do Silêncio disse...

Olá!

Passei para te reler e desejar uma excelente semana!

Beijo terno