Calo as vozes que percorrem o meu corpo com o ruído do exterior. E nesse silêncio total de mim e de todos aqueles que me habitam, que de mim se alimentam, passo apenas a escutar o que o lá fora me diz, me mostra, me impõe ou permite. E dou comigo a contemplar estranhamente os seres que passam por mim, este mundo efémero e diabólico que me enche os sentidos - não enchendo, porém, a minha alma...

Olho-os de uma forma anormal, defeituosa, com um farto pesar. E ouvi-los, os de lá fora, provoca-me um doer imenso nos sentidos e na razão, um enlouquecer da já louca loucura em mim, um destruir da unidade social que me vive.

Assim, desligo-me do exterior, à pressa, e impludo-me na descoberta daqueles que me compõem verdadeiramente, desta multidão interior em constante alvoroço, que grita e esperneia a todo o momento.

Prefiro putrificar à custa destes do que à custa daqueles que me rodeiam. É-me mais digno e menos penoso assim...

(Opinante)

Porque neste imenso oceano de palavras, por vezes somos surpreendidos por alguém especial que nos cativa a atenção logo desde o início. Foi num desses passeios, em busca de coisas novas, sensações diferentes, outros sóis, sei lá... que me deparei com este inquietante lugar onde as palavras ganham um brilho diferente e nos viciam os sentidos, entranhando-se bem fundo como se de um vírus se tratasse... é um vírus sim, o vírus da escrita!

20 impulsos:

otário disse...

obrigado pelo comentário!
de facto, nao tenho tido muito tempo para divulgar esta iniciativa e ela tem sido pouco aceite.

mas voume aggarrar nela com afinco, penso que vale a pena!
obrigado por aderires.

Dias disse...

Estas tuas apresentações levam-nos invariavelmente a perolas.

Excelente espaço o do Opinante.

E beijo para ti *

Som do Silêncio disse...

Uma fantástica apresentação!
Já lá estive, e gostei!

Para ti, um beijo terno
:)

Plum disse...

Gostei do Vírus da Escrita!Abraços!***

su disse...

Estive lá...não me registei...preciso de o fazer para comentar...

...mas dou conta das coisas e das palavras mesmo que não me cale ou mesmo que habite só em silêncio e em transes sucessivos...escrever é derramar a alma em constantes labaredas que consomem quem dela se aproxima e se apaixona...

Um beijo grande.

as velas ardem ate ao fim disse...

Tu escreves muito bem.Confesso que não tenho capacidade para te comentar.

bjo de uma fã

Por entre o luar disse...

Beijokinhas e sorrisinhos:)

In Loko disse...

Gosto tanto quando te descobres de ideias feitas... e dizes as tuas Cleo!
Andar com capas e enfeites elaborados por outros acaba em bolorência mental... e sei que te gostas de ver livre!!!

A música é lindíssima, conheço bem e, o que é lindo nunca cansa reouvir... vou dar um salto ao Opinante...

Beijinhos grandes amiga

Branca disse...

É sempre nesses momentos que nos surge algo de...
Bom, mau, assim assim mas surge, faz-nos reflectir e "crescer" ou viver...

(...)

Beijinhos :)

Encontro de Olhares disse...

Passeei pela tua casinha cheia de "Impulsos" contagiantes...

Falta 1 mês, amiga! Dia 10 de Maio.

Um beijo impulsivo de carinho***
Manuela

daniel disse...

Olá Cleo

Considero todos o posts como uma proposto, nesse particular, gostei!

Beijos
Daniel

salomé disse...

Um beijo de carinho e boa Quinta-Feira.

Oliver Pickwick disse...

É acurado o seu senso de observação. Justo deste modo caminha a humanidade.
Visitei o site do seu amigo Opinante. É um lugar de conteúdo fantástico.
Um beijo!

Nilson Barcelli disse...

Também gostei.
Acho que vou lá ler mais.

A minha única dúvida é se acaba por ser monótono ler sempre este tipo de textos. E isso acontece muitas vezes, a menos que a pessoa em causa saiba mesmo escrever, isto é, seja escritor...

Beijinhos.

Maresi@ disse...

...gostei deste recanto.... cheio de ternura e afecto....

Fotos belas..... voltarei para reler-te...

Beijo suave____maresia

João Cordeiro disse...

Cada dia que passa... estás melhor


Um beijo

suruka disse...

Hoje voltei
para revisitar locais especiais
para mim.

beijos

Isa&Luis disse...

Olá menina,

gostei de te sentir...

beijinhos e sorrisos

Isa

SAM disse...

Querida amiga Cléo,

Não me canso de dizer o quanto és fantástica, sensível e o seu conhecimento de tão íntimos sentires, os quais alimentam textos de espetacular qualidade.

"...Assim, desligo-me do exterior, à pressa, e impludo-me na descoberta daqueles que me compõem verdadeiramente, desta multidão interior em constante alvoroço, que grita e esperneia a todo o momento.

Prefiro putrificar à custa destes do que à custa daqueles que me rodeiam. É-me mais digno e menos penoso assim...



Grande beijo

Secreta disse...

Um bonito texto , reflexão.
Tem um bom fim de semana.
Beijito.