No escuro da minha vida...



Sombras no escuro da noite

Vozes que martelam sem parar

Bem no meio da minha cabeça…

Vultos que me acompanham a todo o lugar

Almas que me perseguem

E os outros…

Os que não vejo… mas pressinto…

O veneno que me querem fazer tomar

Que nas minhas costas derramam

Na comida que mais tarde despejo no lixo…


Fumo mais um cigarro

E outro...

Deito-me sem sono

Não quero dormir…

Levanto-me atordoada

Não sei se é Domingo…

Ou Quarta-feira…

Sou louca… eu sei…

E outra noite já caiu

E as sombras no escuro…

E as vozes que martelam

E os vultos

As almas

Que me enlouquecem…


Não vejo nenhuma luz

Só o escuro...

O negro... a cor da minha loucura!


Poema dedicado a uma alma perdida...

Que vagueia pelos escuros e tenebrosos caminhos da inquietante insanidade mental.

33 impulsos:

Afonso disse...

Lindo texto.
Passe pelo meu blog e dê a sua opinião acerca do novo visual pf.

Até breve . . .

S.M.R. disse...

Olá Cleo, hoje vim já estava com saudades :-)
tenho passado mas nem ouço e mal leio.
Bem relativamente ao que li...algo estranho se passa com toda certeza...já vi que não é directamente contigo...mas nunca é bom com ninguém...espero que essa pessoa melhore!
Um bj para ti...e mesmo sem achar bonito, tem a sua beleza pelo gesto que transmitem as tuas palavras...um bj Sony :-)

Dias... disse...

A maior parte de nós enlouquece de uma forma tão pouco saudavel...

Falco, musica do meu tempo.

Beijo

Som Do Silêncio disse...

Ser louca às vezes é a melhor forma de se encarar o dia a dia...
Todos nós temos algo de loucura dentro de nós.
Beijinhos

Carlos D disse...

Um poema de Miguel Torga

Ressureição

Porque a forma das coisas lhe fugia
O poeta deitou-se e teve sono
mais nenhuma ilusão lhe apetecia
Mais nenhum coração era seu dono

Cada fruto maduro apodrecia;
Cada ninhobmorria de abandona
Nada lutava e nada resistia
Porque na cor de tudo havia outono

Sò a razão da vida via mais
Terra, sementes, caules, animais
Descansavam apenas um momento

Eo vencido poeta despertou
Vivo como a certeza dum rebento
Na seiva do poema que sonhou

bjs eum sorriso
boa semana

littledragonblue disse...

No escuro de noite, eu remeto-me ao silêncio, penso e repenso a minha vida, reavitalizo as minhas energias e descanço, quando a luz regressar, é tempo de lutar...
Um beijinho e votos de um bom domingo
littledragonblue

suruka disse...

Belo texto!

Nada mais salutar, que admitirmos
em nós um boa dose de loucura.

Fique bem
bjs

Afonso disse...

Obrigado pelo comentário. É a segunda vez que passo aqui hoje e mais uma vez fiquei muito agradado com o que vi.

Até breve . . .

foryou disse...

Lindo! Lindo mesmo!

collybry disse...

Louco momento de uma poetisa...meu beijo

Marshall disse...

Lindo texto, muito bom pra refletir!!!

serenidade disse...

Impulsos,
não acredito que haja insanidade mental, e no escuro, na noite onde "todos os gatos são pardos" há os que observam muito para além da ausência de luz...

Boa semana.

Serenos sorrisos

JuvePP disse...

Olá Cleo, alí ao lado, não aceitaram o comentário. Dizia que quem conhece um pouco o quadro mental, concluirá que o descreveste na perfeição. Pessoalmente gostei muito e pareceu-me bem realista. Fica bem beijinhos

Kianda disse...

Eu tenho a minha loukura.. mas n me basto!

sonhadora disse...

Uma semana de sonho.
Beijinhos embrulhados em abraços

mixtu disse...

intenso...
alma...
noite...
tempo...

poesia...

abrazo

borrowingme disse...

e não vagueamos todos???

há periodos piores, mas quero acreditar que caminho para um futuro mais luminoso, e sei que chego lá...
obrigada pela retribuição da visita

agora fazes parte dos meus caminhos
bjs

Sandokan disse...

Passei e gostei muito!! Muito mesmo...

anne disse...

Olá impulsos, não imaginei receber tão breve a tua visita. Adorei!
E Sobre a postagem, esse é um mundo que não é o de todo mundo (ainda bem). Um mundo no qual a circunferência se fecha numa caótica montagem e o que cai sobre essa alma perdida é a desvastação impiedosa. É triste sentir que os fantasmas das ausências alí germinam.
Linda, eu voltarei, ok? Ler-te é um privilégio. Obrigada pelas palavras carinhosas sobre os escritos meus. Beijo-te por isso e por escreveres tão bem.
Anne

Secreta disse...

O negro ... a cor dos sentires do momento.
Beijito.

Vera disse...

Lindíssimo e profundo, minha amiga!
Essa alma perdida a quem dedicaste o poema deve ter ficado deliciada!

Mil beijos

Betty Branco Martins disse...

Muitos parabéns pelo "espaço"

se não te importares voltarei:))

Beijinhos

as velas ardem ate ao fim disse...

Um poema dedicado a mim.

bjos

(não conhecia a musica e gostei)

ana. disse...

OLá...c lhe falei a minha visita a priori foi por acaso, ms hj vim c passos firmes e me deleciei c um poema nostálgico q demonstra td a versatilidade q há na´lma de um poeta.
Beijos Poéticos.
;**

João Cordeiro disse...

Ou seja poema dedicado a quase todos os mortais.

Como te agradecer as maravilhosas palavras que teces em relação à minha escrita?

Apenas obrigado

Beijinhos sonhadores

A.S. disse...

Para que não te sintas perdida no meio da escuridão... deixo-te um terno abraço!


BeijOOO

Bia disse...

Belo poema, cheio de alma dedicado á "loucura"...
a alguém "que vagueia pelos escuros e tenebrosos caminhos da inquietante insanidade mental..."
Ás vezes todos nós vagueamos um pouquinho, sabes que a linha que separa a sanidade mental da loucura é tão fininha e fácil de transpor?
Que o sol entre para dar lugar ao escuro.
Um beijo

Ana S. disse...

Olá Impulsos.
Bonito poema onde o mundo real e imaginário se cruzam.
A insanidade mental é um labirinto assustador que com ajuda pode encontrar saida.
Beijinhos

veritas disse...

Olá!

Todos nós temos, pelo menos, um pouco dessa alma perdida...

Bjs. Gostei de te conhecer.

Filipe Oliveira disse...

Tempo parado
Amarras soltas
Feridas abertas

Escuridão, vozes e luz
Lágrimas desperdiçadas
Laços de eternidade

Must I die out of the dark, In order to live into the light?

Como disse “carlos d”: só a razão da vida via mais.

Vira as costas e manda a vozes dar uma volta...

Dark-me disse...

Então eu não diria que é dedicado a uma alma mas sim a mtas, incluindo a minha :)

Dark kiss

adc disse...

A chama do cigarro que arde no escuro prende-me o olhar, o raciocínio, como se queimasse todos os fantasmas.

Bjs desarrumados da adc

AMOR&TERNURA disse...

UM POEMA PARA TI AMIGA,BEIJOKAS.

Fascinante é, do amor, a dança.
Tão leve que o pé não alcança
O chão e no ar me lança

Em movimentos serpentinos
Ao som de címbalos cristalinos
Talhados em materiais argentinos.

Rio. Da dança eu tenho o dom.
Deslumbro-te. Mudo a cada tom
Os passos acompanhando o som

Do tambor, como numa embriaguez.
Toco teu peito e sinto a calidez,
O suor desce pela morena tez.

O coração bate. A mão não recua,
No ar parece pluma que flutua
Desce, lenta, sobre a figura nua,

E explorando cada canto vai
Em frente acarinhando e recai
Sobre o ponto que mais me atrai.

Depois de ter teu corpo envolvido
Na volúpia, que é um fino tecido,
Com as tintas do meu prazer colorido,

Permaneço neste desvario que me seduz.
O espelho do meu quarto reproduz
Teu corpo cansado à meia luz,

E sinto que fui Salomé em coleios
Com passos loucos no palco sem receios,
Seduzi-te com a forma dos meus seios.