Amigo de verdade


Ainda nem meti a chave à porta, e já me estás a chamar!
Sentiste a minha falta?
Esses teus olhos enormes que me fitam
Que mais parecem esmeraldas... não mentem...
A tua altivez e beleza são apenas pormenores
Meu fiel companheiro de tantas horas boas e más...
Meu amigo de verdade!
O teu doce miar... como quem pergunta algo...
A tua alegria por me ver chegar...
Sim, perdoo-te o tapete que sujaste na noite passada!...

24 impulsos:

mago dos sonhos disse...

Saudações!

O Mago, adorou o final. Terno amigo. O Mago, aqui repousou.

Sonhos Mágicos

serenidade disse...

Impulsos,
a parte final é o que me faz divagar por entre o texto sentido, o amigo fiel, a foto magnífica e a música envolvente.

Só perdoando se evolui, só perdoando não se fica preso ao passado, só perdoando deixamos o que foi e temos o que é e será.

Sorrisos serenos.

SONY disse...

Olá Cleo,
é o teu rafael?
Lindo!
Perdoa-lhe tudo todos os xixis nos tapetes...pois ele é-te fiel!
Está sempre lá ...mesmo antes de tu entrares ele já te espera...AMIGO FIEL!
Um bj Sony

ana. disse...

Adorei seu blog, vim párar aqui por intermedio de uma busca de imagens, q interessante...Adorei sua poesia e a impulsividade q é uma constante em nós seres mutantes.
Beijos Poéticos.
;**

Kianda disse...

Hehehehehehehe... Cats, one love!

Broken disse...

Doce Cleópatra,

Como não tinha antes percebido que o "Impulsos" era tão teu?!

Já me tinhas comentado e também eu já te tinha comentado aqui neste não menos espectacular espaçõs, mas não desconfiava que eras a mesma pessoa que regularmente me enviava beijinhos soprados.

A vida é também feita de surpresas e esta, é sem dúvida uma agradável surpresa.

Obrigada por continuares aqui, impulsivamente ou não...

Bjinho grande

Vity disse...

Ola,

Ahhh sem duvida ..... grandes/pequenos e fieis amigos ... sempre presentes e prontos para ouvir os nossos desabafos .... as nossas tristezas e alegrias.....
Sei bem o que isso é, o meu não mia, e, apesar de pequenito ladra tão forte que assusta o mais atento...
É o meu filhote peludinho... e claro perdoo-lhe "quase" tudo.
beijo
Vity

A.S. disse...

Aos bons amigos tudo se perdoa! Aposto que lhe fizeste um carinho...


Beijos!

Azul disse...

Olá!

Não pude deixar de sorrir com a última frase. :)

Parabéns por este texto... está uma ternura.

Beijo

Márcia disse...

És mesmo tu doce cleopatra?!!! Bem... nao sei como te vim descobrir, mas fiquei feliz por te voltar a encontar...

Beijinhos

Plum disse...

Amigos sinceros e leais!Adoro!
Abraços!*

LARA disse...

É excelente termos alguém sempre à nossa espera, por vezes um animal é mais são de sentimentos que um ser humano.
Bonito texto teu
Parabéns

Dias... disse...

Um amor incondicional, alimentado por minutos.
É tão mais facil ser-se um bicho.
Beijo

Plum disse...

Aaaaaaahhhhhh!!!!só podias ser tu!!!!com uma identidade diferente mas com o mesmo espirito!!!!ainda bem que permaneces!!!Abraços!*

littledragonblue disse...

ópáaaaaaaaaaaa. nem sei o que dizer...
Mas gostei do miau, lol.
Diz olá ao Rafael por mim ;)
Um beijinho e bom dia da liberdade

alem do horizonte disse...

Olá!
Devia-te umas palavras por aqui, sem saber quem eras!
Iria deixa-las mesmo!
Tenho aproveitado estes ultimos dias, um pouco mais calmos, para comentar um pouco.
Curiosamente, venho dali!
E cheguei a Impulsos da Alma :)
Gostei muito!

E, como ja disseram, esta ultima frase... E como não perdoar?!

Tudo de bom para ti.
Beijinhos,
Mªjose

Brain disse...

A companhia que estes seres são capazes de nos fazer...

Para eles podemos falar,
que eles não nos recriminam.

Com eles podemos desabafar,
que eles não nos questionam.

Para eles podemos chorar,
que eles não procuram porquês.

Para eles,
Podemos fazer tudo,
Que eles,
Simplesmente,
Estão lá,
Para nos ouvir.

Companhia desejada.

Beijo.

juvepp disse...

Bem me parecia que não andarias longe. Ainda bem que voltaste. Dei uma olhadela aos poemasa e gostei. Já cá tenha estado mas não tinha a certeza de quem eras. Por vezes, alguém suja o nosso "tapete" da sala de visitas. Aí só temos duas soluções: limpamo-lo e vamos em frente ou permanecemos com o lixo dos outros dentro de nós e aí sufocamos. Prefiro a primeira e pelos vistos tu também Beijinhos

Vladimir disse...

os amigos são assim...temos que aprender a compreendê-los, porque eles também nos compreendem quando for necessário....

Rosa Maria disse...

Eu sei como é...:)) e a triplicar!
Que importa se desarrumam as almofadas, se destroem qualquer papel que apanhem, se não há mantinha que se mantenha no sítio, se estão sempre ali, e estão mesmo, qd precisamos de uma atenção, desinteressada, sem cobranças, e nem precisamos de nada dizer, pq eles sentem como ng se nós não estamos bem...:)
Para ti, fica um beijo

Nilson Barcelli disse...

A um amigo perdoa-se quase tudo...
Belo poema ao teu gato. Ele deve ter ficado vaidoso quando leu...
Beijos.

Luiz Carlos Reis disse...

Movido pelo Impulso voltei para apreciar tão bela homenagem aos felinos!
Asseados, manhosos e serenos!

Abraço e fica bem!

Fontez disse...

blog cheio de impulsos :)
palavras q marcam...
parabens...pra escritora!
bj

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Esse gajo...!