A terra
A mais perfeita
De todas as criações
Das criações
Que o universo
Contém

Dizem
Por via
Das profecias antigas
Estar breve
O fim de tudo

Qual sombra apocalíptica
Tão grande
Quanto o manto
Da noite perpétua
Capaz de engolir o mundo
E o levar
Para além do infinito

Nem tempos
Nem eras
Nem memórias
Nem partícula alguma...

Tudo se findará
Como se nunca
Nada houvesse existido...

5 impulsos:

segredo disse...

Mundo...natureza... o verdadeiro DEUS!
Beijinho de lua*.*

Gothicum disse...

..a nossa Mãe que tanto chora pela dor causada pelos pés humanos que a povoam...mesmo assim dá-nos tudo...até a morte!


bj

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Cleo,

Gostei muito de sua visita... Obrigada pelo comentário poético.

Adorei sua poesia apocalíptica. Belas palavras.

Beijos e boa semana,

sonho disse...

A terra...o nosso mundo...a Natureza, onde há tanto brilho...e nós humanos só temos tendencia para a estragar...
beijo d'anjo

Sonhos e Devaneios disse...

Minha querida acabo de ler oseu relato quanto ao seu desanimo pelos acontecimentos. Concordo com voce que muitas pessoas fzem a visita a seu blog so na esperança de um retorno para contabilizar numeros. Eu descobri voce pelo conteudoe pelo conteudo adicionei voce ao meus favoritos como um lugar aonde sempre visito para ler e refletir.
Tenho meu blog como um lugar de exposição de sentimentos aonde coloco aquilo que me extravasa, aquilo que me deixa embebecido de sentimentos....mas ainda nao consigo colocar minhas palavras nele...somente parafraseando pelos autores..como se este mundo da internet me descobrisse.
Espero que nao desatives seu canto pois ele e lindo e voce um dia quem sabe nao volte a escrever novamente
beijos joao