Hoje
Rasguei
O frágil muro de silêncio
Que me protegia dos olhos do mundo...

Quebrei
As regras a que me tinha imposto
No limite das minhas forças

Mas
Ainda me sinto fraca...
Por isso
Não esperem de mim
Grande coisa...

E sabem porque voltei?
Porque não aguentei
A minha própria ausência...

É aqui que eu pertenço!
Ainda que este seja
Um mundo de faz de conta...

24 impulsos:

Gleidston dias disse...

É aqui que eu pertenço!
Ainda que este seja
Um mundo de faz de conta...

Sua poesia fascina e ensina quem ler,as palavras casam e a foto reflete com as palavras,lindo.

parabens.

bjsss

João Videira Santos disse...

A foto, o poeminha...gostei!

(tenho uma foto para enviar, não tenho o seu mail...)

Beijo

vício disse...

ainda te hei-de ouvir dizer-me para não fumar...

anacoelho disse...

Adorei o teu cantinho, este poema tal como tudo o que escreves está sublime.
Beijos

OnlyMe disse...

Não te ausentes... nem de ti... nem de nós!
"Ainda que este seja um mundo de faz de conta..." - eu existo e é um prazer ler as tuas palavras repletas de sentimentos e emoções!
A música é excelente.
Jinhos :)

segredo disse...

Pois volta sempre pois fazes nos falta!
Beijo*.*
Bom fim semana

Gothicum disse...

" Na presença da grandeza, a mesquinharia desaparece. Na ausência de um grande sonho, a insignificância prevalece."
(Robert Fritz )

...simplesmente como os teus escritos. Grandes de alma. Abraços.

Haere Mai disse...

Olá Cleo. Minha amiga, passei para te dar a conhecer que te atribuí o Prémio Dardos. A minha escolha recai pela admiração que tenho pelo que escreves e pela forma que o fazes. Ainda pelo que deixas transparecer em todos os teus trabalhos, adivinhando-se um ser humano extraordinário. Muito Haveria a dizer mas nada mais é necessario para justificar a escolha.
Desejo-te felicidades. Passa pelo meu espaço onde estará tudo sobre este prémio.
Beijo azul...sempre!

serpicon disse...

É fascinante a forma com que lidas com as palvras.O jeito com que elas entram dentro de (nós...)fazem-nos esperar de ti coisas assim lindas........
Bom domingo.

ZeManel disse...

Cleo
Como é bom teres voltado.
Tu não podes partir!
Cheguei agora aqui (depois de te ler no ZeManel) e constatei que estão "5 online"... O teu espaço é único e, como tal, tu não podes partir!!!
É verdade que aqui muito se passa no campo do virtual... mas tu, eu e muitos/as outros/as existimos e por isso aqui estamos...
Aqui estamos para te ler, ver e ouvir... e adoramos-te!!!
PS - Entretanto já tinha pedido acesso ao LusoPoemas para te (per)seguir mas que ainda não activei.
Beijinhos :)))

paradoXos disse...

- liindooo!!!!

"E sabem porque voltei?
Porque não aguentei
A minha própria ausência"

- gostei, adorei o poema, revelador de elevada beleza e sugestão!

bonita imagem!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Impulsos.

É no mundo de faz de conta que muitas vezes encontramos forças para seguir em frente em nosso próprio mundo.

Que bom que você voltou!!! Estava com saudades dos seus versos. :-)

***********

"Tô passando aqui pra te dar um OI!
Repleto de carinho,
recheado com muita fé,
imenso com afeto,
esplendoroso de luz,
forte com energia,
encharcado de coragem,
embrulhado de esperança
e cheio de alegria."



Tem um mimo de AMIZADE esperando por você.


B O A ♥ S E M A N A !


♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

as velas ardem ate ao fim disse...

Disseste tudo.
um mundo de faz de conta mas que nos faz falta.

um bjo e obg por teres voltado

Por entre o luar disse...

Ás vezes precisamos do mundo do faz de conta, para sobreviver no real*

beijinhos e sorrisO

paradoXos disse...

voltei pra reler enquanto saboreio novamente este PODEROSO SOM!!!!!!

um dos meus grupos favoritos!

Gasolina disse...

Não te atrevas.

Há pausas necessárias. Mas há regressos imperiosos.

Tu plena de ti.
É assim que te espero. É assim que te conheço.

Um beijo.

Desnuda disse...

Volte sempre, minha querida...Afinal, vivemos às tantas num mundo faz de conta.



Carinhoso beijo, Cléo!

Secreta disse...

E em nenhum outro lugar nos sentimos tão bem! Se não for o lugar ao qual pertencemos, com todos os prós e os contras.
Beijito.

AF disse...

maravilhosas palavras, não nos abandones ^^,

umbeijosilencioso

Nilson Barcelli disse...

O teu poema é excelente (tu não sabes fazer pior...).
Mas não concordo com a tua frase final. O mundo da blogosfera não é tão faz de conta como parece à primeira vista e, para além disso, no mundo real o faz de conta também existe.
Beijo.

escarlate.due disse...

de faz de conta ou não, é muito bom cá estar!!! não te ausentes!

beijinhosssss

Jorge Cardoso disse...

é aqui perto de nós que te queremos, perto do mundo que não sabe amar as ausências...

beijo terno...

Oliver Pickwick disse...

Acredito que o mundo de Matrix é mais real do que parece. Por vezes, acredito, se confunde com o nosso cotidiano habitual.
Há quanto tempo, hein garota? Bom vê-la outra vez. Depois de uma pausa, estou de volta.
Um beijo e feliz 2009!

Pedra Filosofal disse...

Olá

Hoje só te vim visitar para te dar os parabéns pelo prémio que te deixei no meu blog.

Um beijo