É engraçado verificar o conforto que existe na concavidade do silêncio. Quando as palavras se escusam por já estarem demasiado gastas, sem a graça de outros tempos. De modo que, existe uma espécie de entendimento respeitosamente mudo, livre de vocábulos inúteis que só serviriam para confundir e atrapalhar o que se deseja conservar íntegro, o que só se consegue na inevitabilidade do silêncio. Portanto, evitando olhares desnecessários, gestos ou quaisquer outros descuidos que pusessem em risco um pacto desta importância.
E pensar que para muitos as palavras são as peças fundamentais, os dentes que se encaixam e fazem mover as rodinhas de uma engrenagem tão complexa da vida, a que chamam relacionamentos... um dia lá chegarão. Ou então, não!

3 impulsos:

- Moisés Correia - disse...

O mais "engraçado" de tudo, é ler este silencio gritante de palavras tão lucidas e tão belas!
Amiga,
Desejos de:
365 Dias de felicidade;
52 semanas de saúde e prosperidade;
12 meses de amor e carinho;
8760 horas de paz e harmonia…
e que neste novo ano
Exista 2012 motivos para sorrir!
Abreijos!

Daniel Aladiah disse...

Querida Cleo
A vida é feita de miscelâneas.
Feliz 2012!
Beijo
Daniel

luz efemera disse...

Há um conforto na concavidade do silêncio...sim!

Abraço