O tempo
É um cavalo
Alado
Que percorre
Incansável
Planícies e planaltos
Sem idade...

Umas vezes
Vagaroso
Sem pressa
Outras
Como um raio
Que atravessa
A poeira das estrelas
Sem deixar rasto...

Ora a galope
Ora a trote
Correndo horas a fio
É vê-lo
Sempre elegante
Decidido
Inchado de vaidoso
Ostentando no dorso
O seu cavaleiro
Resignado...

Sem apelo
Nem agravo
Numa marcha imparável
Qual condenado
A caminho do seu inevitável
Degredo...

14 impulsos:

Teté disse...

O que seria dos poetas sem o tempo, o amor não correspondido ou desleal, as maravilhas da natureza?

Mas gostei do poema, da imagem e da música... :)

Beijocas e bom fim-de-semana!

Paula Raposo disse...

Sem dúvida!!
Beijos.

Nuno Almeida disse...

Que belo hino ao tempo, gostava de o roubar para mim :)

Beijo

António MR Martins disse...

Cleo,

Maravilhoso galopar poético.

Beijinho
António MR Martins

segredo disse...

K lindo poema juntamente com uma musica arrebatadora...
Comparação maravilhosa k nos leva a imaginar tudo aquilo k está escrito.
Beijinho de lua *.*

Vício disse...

resta selar bem o "animal" para se fazer uma viagem confortável e segura...

Gothicum in Gaya disse...

...como eu gosto de me perder por aqui...



beijo

Jonel disse...

Olá Lurdes ( Cleo )

Como sempre interessante.
Voar e sonhar é sempre bom mesmo
que seja á boleia de um cavalo.

beijo

Branca disse...

O tempo... um cavalo...

Gostei :)

Beijinhos

saudade disse...

O tempo, o seu passar é conforme a nossa ancia de chegar uma certa hora um certo dia, um certo momento, quando queremos que ande a trote, ele anda a galope, quando queremos que ande depressa, ele passa devagar, para nos fazer aumentar essa anciedade....
Saudade

ParadoXos disse...

galopar com as palavras num poema alado!

é o teu sentir!



abraço terno

Mika disse...

A determinação de IR

Abraço

Miguel

Manu disse...

Olá Cleo! O objectivo do "TOCA A ESCREVER" é dar visibilidade à poesia dos autores cujos livros compõem a minha biblioteca pessoal. E, sou obrigado a confessar, a vossa adesão tem sido fantástica e fonte de incentivo. Obrigado pelo belíssimo comentário. Beijo grande.

*Bela Poeta disse...

Sim, o tempo é exatamente assim. Para acompanhá-lo, devemos segurar bem em suas rédeas. O tempo tem de estar sempre a nosso favor e nunca contra nós.
Que desfrutemos dele sempre com equilíbrio!
Abraço e, quando quiser, faça-me uma visita.
*Bela.